Livrarias, editoras e distribuidoras marcam presença na Bienal Alagoas com preços acessíveis que atendem a todos públicos

Texto: Fabiana Soares
Fotos: Renner Boldrino




Este ano a 9ª Bienal do Livro abre suas portas apresentando obras com preços que atendem a todos os bolsos e gostos, que vão desde livros bem baratinhos até grandes obras acadêmicas.  O Espaço Armazém, na Rua Sá e Albuquerque foi todo preparado para receber a tradicional feira de livros, que funciona todos os dias, das 10h às 22h.

A Gráfica Oficial Graciliano Ramos (Diário Oficial de Alagoas) trouxe obras de autores alagoanos. Além disso, lançará, no Arquivo Público, coleções infantis como Coco de Roda e livros de jornalistas.


A revendedora Emergir está com três estandes espalhados no Espaço Armazém. São vários exemplares para os públicos infantil, juvenil e adulto. Lá é possível encontrar livros a partir de R$1, e os mais procurados são O Diário de Anne Frank e A Arte da Guerra.

A Editora Expressão Popular, ligada aos movimentos sociais, está com obras de editoras como Boi Tempo, Global e Malê. Como destaque, conta com as obras das autoras Conceição Evaristo, que aborda questões de gêneros, e Ângela Davis, sobre literatura negra. Ciranda Cultural, referência nacional em obras infantis, este ano tem como destaque os livros para a criançada colorir que custam a partir de R$10. Já a Panini (Taverna do Rei) está com uma campanha incentivo à cultura, trazendo clássicos da literatura brasileira que atendem todas as idades, com preços mais em conta.



O Senac também estampa promoções e oferece mais de 700 títulos e três mil exemplares com descontos que vão de 50% até 75%.

Para quem gosta de conteúdo das áreas de psicologia, filosofia, formação pedagógica, literatura infantil e espiritualidade tem a editora Paulinas, com 37 lojas pelo Brasil e, mais uma vez na Bienal Alagoas.


A Editora da Universidade Federal de Alagoas, Edufal, está com descontos de até 20%. São mais de 50 editoras, três mil títulos e cinco mil exemplares que atendem os públicos mais variados, como infanto-juvenil e acadêmico. “Durante esses dez dias de evento teremos lançamentos de 25 obras distribuídas em duas sessões diárias, sendo uma às 16h30 e a outra às 19h”, destacou a professora e colaboradora da Bienal, Lídia Ramires.  O estante da Edufal está logo na Entrada do Espaço Armazém.