Músicas típicas do Nordeste foram destaque no concerto


Texto e fotos: Kerolaine Costa

 

A Orquestra Pedagógica da Escola Técnica de Artes da Universidade Federal de Alagoas se apresentou na tarde deste terça-feira (5), na Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo e contou com a participação do cantor Igbonan Rocha. O concerto teve um repertório carregado de músicas típicas nordestinas, de cantores como Dominguinhos e Alceu Valença. Mas o brilho da apresentação foi no momento em que ao pedido da maestra, a professora Miran Abs, o público formou um coral e junto com a orquestra cantou a música “Sabiá”.

Esta foi a segunda vez que o Cantor Igbonan participou de uma apresentação da orquestra e ficou encantado com toda a estrutura da 9° Bienal Internacional do Livro. “Gostaria de parabenizar a organização desta bienal. Eu estive aqui ontem, vim para ficar uma hora e fiquei quase cinco. Está incrível”, contou. Ademais, a apresentação cultural teve vários momentos de homenagem entre os participantes da orquestra e a professora. Um a um, todos os estudantes foram apresentados.


Ao fim da apresentação, o público cativado deu uma salva de palmas durante cinco minutos e aclamou por mais. Aos pedidos da plateia, mais uma música foi tocada, encerrando a apresentação. “é muito importante ter essa aproximação com o público e a oportunidade de participar da bienal se justifica por ter um espaço da música erudita dentro do espaço literário, pois são artes que são importantes entre si”, disse a professora Miran Abs.



Orquestra Pedagógica


A Orquestra Pedagógica da Ufal surgiu no ano de 2015 como um projeto de extensão. A ideia era que os estudantes que estavam começando no mundo da música pudessem ter um laboratório musical para que juntos melhorassem suas técnicas e adentrassem nos espetáculos. Atualmente, as pessoas da comunidade alagoana, os estudantes do curso técnico e os graduandos em música participam do grupo.