Instalado na Associação Comercial estande da Fundação conta com atividades diversificadas

Texto: Diana Monteiro 
Fotos: Renner Boldrino


O constante movimento no estande da Fundação Palmares, regional Alagoas, demonstra a interação e o interesse do público pelas atividades que o espaço tem proporcionado aos visitantes da 9ª Bienal Internacional do Livro. Sob a responsabilidade de Helcias Pereira, ativista do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô, além de promover debates o espaço disponibiliza vários documentos, a exemplo de vale-livros, obras de autores brasileiros, e revistas sobre a temática, distribuídos gratuitamente.

Ao destacar que pela primeira vez regional da fundação participa da Bienal, Helcias considera a realização da nona edição no Jaraguá como uma grande e feliz ideia pelo que o bairro representa para a história local, inclusive para o movimento negro em sua resistência e luta. Segundo ele, muitas edificações no histórico bairro, principalmente no estilo português, foram feitas com “a mão de escravos”, a exemplo da Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo.  E acrescenta:

“O local é perfeito para as atividades que vitalizam dignamente o bairro de Jaraguá. A Bienal é uma alavanca de conhecimento, estamos tendo excelente receptividade do público e muito felizes em participar do evento”, diz o ativista e assistente técnico da Fundação Cultural Palmares regional.



Atividades

Na diversificada programação está definida para as próximas quarta-feira (6) e quinta-feira (7),  no estande da Fundação, a partir das 14h, a sessão de autógrafos de escritores brasileiros. Na quarta, também está programado o evento denominado de Roda de Diálogo sobre a atual gestão da Serra da Barriga, localizada no município de União dos Palmares, com participação de Mãe Neide D’Oxum, chef na culinária do sagrado afro-indígena, Greciene Lopes, consultora da Unesco para o Departamento de Patrimônio Imaterial, do Iphan-AL e Helcias Pereira.

Helcias aproveitou para falar sobre o projeto Vamos Subir a Serra a se realizar na Praça Multieventos (Pajuçara) de 14 a 17 deste mês. O evento contará com uma feira gastronômica afro-indígena, palestra com participação do rapper Emicida, da jornalista baiana conhecida como Tia Má e do produtor cultural Anderson Quack, diretor de muitos eventos de projeção voltados à causa, onde também é ativista.  De 20 a 22 deste mês será exibida no Cine Art Pajuçara a Mostra Quilombo do Cinema Negro.