Encontro ocorreu no Espaço Sebrae, ao lado da Associação Comercial


Texto e fotos: Amanda Alves


Quem disse que moda não pode ser sustentável, ou melhor, responsável? Mônica Horta, jornalista que veio palestrar na Bienal Alagoas sobre o assunto, deixou mais do que provado que isso é possível sim. Intitulada de Moda Sustentável, a palestra aconteceu no Espaço Sebrae, na manhã desta terça-feira (5).

Horta relata como começou a trabalhar com essa temática sustentável. “Em 1999 eu fiz minha primeira coluna sobre moda sustentável, que na época era ecológica. Em meados de 2011 eu criei um projeto em São Paulo chamado Movimento Ecochic. Nesse trabalho eu falava sobre moda sustentável e cultura sustentável e, de lá pra cá, ‘entrou na moda’ falar sobre o assunto’’, afirma.

Segundo a palestrante, os designers, criadores e artesãos devem observar a questão do consumo consciente de matérias primas. “O criador acaba sendo consumidor quando decide que tipo de matéria prima vai adquirir, se ele compra esse tecido ou outro, o que ele usa para produzir. Isso é super importante, essa questão de assumir o consumo consciente”, destaca.

Para Horta, não existe uma moda totalmente sustentável, pelo fato do controle da produção. “Eu tenho que afirmar que não existe moda 100% sustentável, é impossível que isso aconteça, então, eu acho mais justo e verdadeiro, os donos de marcas falarem que trabalham com conceitos de sustentabilidade, e não que ela é sustentável. Porque um produto você consegue ter o controle da produção do início ao fim, mas de uma marca como um todo, não”, disse.

Dentre os conceitos de trabalho para uma moda sustentável, Horta apresentou algumas alternativas, bem como a utilização da técnica upcycling, que segundo ela, consiste em criar algo novo usando os mesmos materiais, opção de trabalho feito à mão, tecidos reciclados e reaproveitados. No fim da palestra, ela apresentou fotos de objetos sustentáveis, como, por exemplo, colar com sobras de bambu, bolsas de lacre de garrafas e sacos de cimento, carteira de palha e pulseiras de fibra e jornal.

Outros assuntos também foram discutidos no momento, tais como: processos criativos inspirados na natureza; conceito de Biomimética; luxo sustentável; confronto entre o ter e ser; comunicação inteligente e futuro sustentável.