Prática como a expressão artística pode transformar o meio de ensino nas escolas

Texto e fotos: Pedro Vianna



O Professor Anderson dos Santos conduziu na noite deste sábado (2) a oficina - “Teatro na Escola: Conhecendo exercícios, jogos e a construção das cenas” - que tratou sobre como o teatro pode ser uma ferramenta de transformação no ensino dos estudantes, desenvolvendo o ato de se expressar de diferentes formas ao lidar com pessoas. A atividade aconteceu na sala 3 do Pavilhão das Oficinas e foi um dos momentos do primeiro dia de atividades da 9ª Bienal do Livro de Alagoas. 


De acordo com Anderson, o teatro vai além da atuação ou glamour, ele é um importante instrumento de desenvolvimento humano. “Eu tinha um estudante com alguns problemas de socialização, porém, quando ele lidava com o texto acabava se transformando e hoje acredito que isso tenha sido uma transformação em sua vida, pois sei que embora ele ainda tenha algumas dificuldades nesse aspecto, já melhorou bastante”, explica.



Raiane Oliveira que participou da oficina como ouvinte e também é professora na área, lembrou que seus alunos trabalham o texto do teatro com o objetivo de trazer personalidade, sempre incentivando a criatividade de cada um, além disso, ela ressaltou o quanto toda a construção de uma peça, por exemplo, é importante, indo além da atuação.A gente deixa claro para os alunos que o teatro não é só atuar. Existe toda uma produção extremamente importante por trás”, conclui.


A oficina seguiu dando continuidade a discussões dentro do tema e também alguns exercícios com práticas de incentivo ao improviso em cena; movimentação corporal e também para tornar o teatro mais inclusivo com a atividade, “Floresta dos sons” que trabalhou a questão dos sentidos.