Atividade foi ministrada por Plínio Marcos, do município alagoano de Água Branca

Texto e fotos: Thâmara Gonzaga



Quem visitou o Espaço Sebrae neste domingo (10), ao lado da Associação Comercial, teve a oportunidade de participar da Oficina de cordéis, ministrada por Plínio Marcos Batista da Silva.

Residente no município alagoano de Água Branca, ele conta que começou a escrever em 2011. “Também faço poemas, mas me identifico mais com cordel. Para mim, é uma paixão. É nossa cultura popular e todos deveriam conhecer”, destaca.

Ele explica que o cordel “tem uma estrutura que deve ser obedecida, com métricas corretas, entrar em ritmo e sintonia. Eu trabalho com septilhas, estrofe de sete versos”.

Sobre os assuntos abordados em sua produção literária, ele informa que “procura temas do momento. Recentemente, fiz sobre as manchas de óleo nas praias do Nordeste e das queimadas, pois vejo que é uma forma de denunciar e informar”.