Artista pernambucana compartilha muita história e técnicas sobre desenho

Ascom Ufal Foto: Renner Boldrino

Gosta de desenhar, quer aprender técnicas legais e receber dicas de uma especialista no assunto? Então vem participar da Oficina de ilustração e produção literária com Myrna Maracajá. Durante todos os dias da 9ª edição da Bienal Internacional do Livro de Alagoas, que prossegue até o dia 10 de novembro, das 10h às 13h, a artista pernambucana estará no Espaço Sesc, no prédio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Jaraguá.

A oficina é dinâmica, com muita interação, história, aprendizado e prática. Myrna deixa os participantes bem à vontade. E tranquiliza: “Todo mundo sabe desenhar”.

Incentivadora e defensora da arte, ela destaca que a atividade artística estimula a “perceber as diferenças de forma mais natural” e que isso deve ser estimulado desde a infância.  “É preciso levar em consideração o traço infantil. Aquele rabisco na parede ou aquela bola no papel representam muito para criança. Ela acredita que o lápis é mágico”, destaca Maracajá.

 

Conhecida por suas ilustrações, além da variedade de trabalhos artísticos em cerâmica, ferro, madeira, tela e tantos outros materiais, Myrna ressalta a importância de estudar e de pesquisar para conseguir realizar o trabalho do ilustrador que é “transformar as palavras em imagens”. E acrescenta: “Somos educados a não sentir, mas acredito que é preciso conhecer, sentir as coisas para colocá-las no papel”.

Bienal 2019

Com o tema Livro aberto: leitura, liberdade e autonomia, a 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas ocorre até o dia 10 de novembro, nas tradicionais ruas e prédios históricos do bairro de Jaraguá, com uma vasta programação literária, cultural e acadêmica.

O evento é uma realização da Ufal, por meio de sua editora, Prefeitura de Maceió e Governo de Alagoas. Com o patrocínio dos parceiros Sesc, Sebrae, Doity Plataforma de Eventos, Sesi e Senai.