Atividade ajudou a reaprender o processo da escrita usando a criatividade de forma simples 

Texto e fotos: Fabiana Soares


Todos sabem que escrever pode, por vezes, ser uma tarefa complicada, a depender dos diversos fatores que contribuem para isso. Mas, talvez poucos saibam que existem maneiras diferentes de sentir o ato da escrita. Sim, sentir.

Antes de entender o processo da escrita, a museóloga, atriz, professora e pesquisadora da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Cássia Valle, realizou algumas atividades dinâmicas para soltar a imaginação e liberar a criatividade entre os participantes.

A oficina realizada na Bienal 9ª Alagoas contou com jogos lúdicos para aproximar os participantes. As atividades em grupo trabalharam a interpretação de imagem. Para explorar o desenvolvimento da escrita usando os sentidos, a professora fez algumas perguntas para cada pessoa como: se a escrita tivesse cheiro, qual o cheiro que as palavras teriam? Que cheiro elas parecem exalar? Qual a cor das palavras? Que imagem vem à mente?

O resultado foi sensacional. As diferentes idades dos participantes, que tinham entre 7 e 45 anos, permitiram respostas surpreendentes.

E a mensagem principal da oficina ministrada por Cássia foi que pensar, escrever, interpretar, refazer tudo, selecionar os pensamentos e ideias mais interessantes naquele momento, e usar a memória afetiva, ajudam muito na construção de um texto.