Professor da Unicamp participou da 9ª Bienal do Livro nesta quarta-feira (6)

Ascom Ufal



Economista, professor da Unicamp e presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann ministrou a palestra A nova década perdida do século XXI, nesta quarta-feira (6), no auditório da Associação Comercial de Maceió. A atividade, acompanhada pela professora da Ufal, Luciana Caetano, fez parte da 9ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas, evento promovido pela Ufal e com programação até o próximo dia 10 de novembro.

Remontando a momentos históricos do Brasil, Pochmann buscou explicar a atual realidade econômica do país. Para o economista, “o Brasil se afastou do crescimento e, consequentemente, vive o agravamento dos problemas sociais. A desigualdade de renda voltou a crescer, é grande número de desempregados. Há também o problema da violência social”, afirmou. Ainda de acordo com o professor, “os anos 80, considerados como uma década perdida, apresentaram indicadores de crescimento melhores dos que os de 2009 a 2019. Estamos encerrando uma década muito difícil”.

O economista também relatou sobre como a “a história econômica do Brasil é marcada pela falta de planejamento, sem projeto nacional, sem perspectiva de futuro”. Citando o historiador Sérgio Buarque de Holanda, o professor lembrou que o “desenvolvimento do país foi marcado por ciclos, a exemplo do ciclo do ouro, do café e da cana”, motivados, sobretudo, para atender a demandas externas e sem objetivar o crescimento da nação.

Ao analisar os problemas atuais, o professor chamou atenção para a questão da “flexibilização dos direitos trabalhistas em nome do progresso”, destacando o “aceleramento do individualismo”, marcado pela “ausência de propostas de saídas coletivas”.



Escola de Educação Popular de Alagoas na 9ª Bienal

A palestra do professor Marcio Pochmann integrou a lista de atividades ofertadas pela Escola de Educação Popular de Alagoas durante os dias da 9ª Bienal do Livro de Alagoas. No evento, a escola está promovendo a Campanha Paulo Freire Vive por meio da realização de várias ações. Confira, abaixo, as próximas atividades:

No dia 8 de novembro, sexta-feira, na Sala 2 do Pavilhão das Oficinas, das 14h às 17h, a programação da campanha continua com o Programa de Educação pelo Trabalho para Saúde (PET-Saúde). Serão apresentadas atividades diversas coordenadas pelas instituições Ufal, Uncisal, Cesmac e Secretaria Municipal de Saúde de Maceió.

No sábado (9), na Praça da Igreja Nossa Senhora Mãe do Povo, das 15h às 16h, será a vez de apresentar a experiência do Projeto Resgatar: a magia de resgatar sorrisos, sob a coordenação de Maria Edna Bezerra da Silva. No horário das 16h às 18h, no mesmo local, haverá a Campanha Paulo Freire Vive.

Os integrantes da Escola de Educação Popular de Alagoas podem ser entrados no Estande do Sinteal, montado no Espaço Armazém, das 10h às 22h.