O grão foi foco de um painel na Bienal sobre os efeitos para a saúde 

Texto e fotos: Pedro Vianna


O café foi protagonista do painel Performance e Longevidade com Café numa discussão ministrada pela médica Cláudia Loureiro, o educador físico João Paulo e o nutricionista Reinaldo Caporal. O grão foi tema do debate sobre suas possíveis atribuições positivas ou negativas para o corpo humano. O momento aconteceu a partir das 16h deste domingo (3) no Espaço Sebrae, situado ao lado da Associação Comercial.

Segundo Cláudia, o grão é muito importante para a saúde do brasileiro. “Quatro xícaras são suficientes para adquirir os variados benefícios oferecidos, no entanto, o café mais popular que a gente encontra nos supermercados, acaba perdendo os minerais responsáveis devido ao processo de torra do grão e, com isso, o consumidor que ingere em grandes quantidades pode sofrer alguns malefícios à saúde”, pontuou.

O debate ressaltou que o país é o maior exportador de café do mundo e o cidadão brasileiro possui o hábito de ingerir doses fortes quase diariamente, especialmente para potencializar atividades físicas. A discussão prosseguiu focada na questão de como a cafeína pode afetar o treino físico, a exemplo de crossfit.

“O uso e a quantidade de café é bastante individual e precisa ser orientado quando associado ao treino”, explica e completa: “Existem três tipos de pessoas que metabolizam o café em velocidades diferentes, do mais rápido, passando pelo normal até o devagar”.